A partir de algorítimos que randomicamente "apagam" os pixels de uma fotografia, este trabalho reflete a efemeridade das imagens na era da obsessão pelo registro fotográfico do cotidiano. Problematiza a obsolescência dos formatos e o destino de tantas imagens que se acumulam e se perdem em timelines, hds e nuvens.
Fotografia e Processing

Back to Top